• Marketing digital

Marketing: Email é baseado em permissão. Não arrisque fazer o contrário!

22.03.16

No último artigo falamos sobre o potencial do email marketing, esta semana vamos dar continuidade ao assunto anterior e falar sobre as boas praticas de email marketing.

Existem códigos de conduta que as empresas devem ter em atenção antes de começar a usar o email para comunicar com a sua comunidade (clientes e potenciais clientes).

Vamos explicar como criar uma base de dados (contactos) da maneira correcta para potenciar o email marketing, sem infringir nenhuma Legislação.

Além das vantagens de usar este canal de comunicação, existem cuidados a ter. É bom podermos aproveitar a visibilidade, a interactividade e agilidade que o email nos dá mas é preciso ter cuidado com a legislação, com o conteúdo, com o design ou até mesmo com as boas práticas de programação de HTML.

Como criar uma base de contactos que acrescenta valor à sua empresa?

Em primeiro lugar tem de perceber que qualquer pessoa tem a liberdade de escolher, estar nessa lista ou não, deve poder escolher sem qualquer complicação. Em cada email enviado não se esqueça de colocar essa opção de remover a subscrição.

Enviar emails não autorizados é proibido por lei (fique a saber mais sobre esta legislação em: AMD). Antes de enviar qualquer email, este é um dos cuidados obrigatórios a ter para qualquer empresa.

Além disso pode prejudicar a notoriedade da sua marca. Perde a credibilidade junto dos consumidores e pode criar um problema desnecessário para a sua empresa. A maioria dos serviços de email (Gmail, Hotmail, Yahoo, etc) os utilizadores têm a opção de colocar os emails como SPAM. Os emails também podem ficar como SPAM automaticamente se não utilizar ferramentas próprias de envio de emails ou enviar indevidamente emails através do servidor do site.

Se muitos fizerem isso, os servidores percebem que a sua empresa envia SPAM e desde logo passam a bloquear todos os seus emails para cada utilizador, ou seja, mesmo que as pessoas queiram receber o seu conteúdo, passarão a não poder recebê-lo. Os servidores automaticamente fazem essa restrição.

Em segundo lugar não compre listas de email, apesar de parecer uma boa solução para pequenas e medias empresas porque permite alcançar mais pessoas num curto espaço de tempo, não o é de tudo.

Porque? Imagine  que recebe um email de uma empresa da qual nunca tinha solicitado ou aceitado receber um email, o conteúdo é exclusivamente promocional (objectivo vender serviço ou produto), na primeira abordagem que tem consigo. Qual seria a sua reacção?

Não podemos falar por si, mas falamos por nós. Consideramos esses emails agressivos e a nossa acção imediata é cancelar receber essa informação ou de imediato a consideramos SPAM.

Logo existe uma grande probabilidade de isto acontecer a todos nós. Provavelmente até se identificou com o que acabamos de dizer.

Como dissemos anteriormente se um email é considerado SPAM, perdemos qualquer oportunidade de voltar a contactar um potencial cliente. É caso para dizer, adeus à visibilidade. Conclusão porta fechada para a sua empresa.

Além disso, a qualidade das listas de email compradas são muitas vezes questionáveis face às suas qualidades. Tenha muito cuidado na compra de lista de emails.

Cada interacção realizada por email pela sua empresa deve priorizar a criação de valor para o destinatário e a melhor forma de o fazer é através da produção de conteúdo relevante.

Pense sempre que em cada email que a sua empresa envia é uma oportunidade de ensinar ou compartilhar informação útil com os seus clientes ou potenciais clientes.

Quando falamos de conteúdo de email, estamos a falar em algo que seja atractivo e útil para o seu publico alvo.

Existem duas grandes oportunidades no email marketing: criar um relacionamento com base em assinaturas e gerar resultados a partir dessa base criada.

Ambas as oportunidades se complementam nas estratégias de email marketing, mas existem diferenças na forma como abordamos o email para cada um desses objectivos.

Num próximo artigo, vamos explicar como criar uma newsletter que o ajude alcançar os diferentes objectivos e falar um pouco mais das outros cuidados a ter.

Vamos lá às dicas principais para criar a sua base dados que impulsione a conversão:

Ofereça informação

Ebook são uma das formas de fazer com que as pessoas forneçam o seu email.

No entanto, é importante avisar o destinatário que ele foi adicionado a uma lista de emails e deixar a opção em aberto se o utilizador decidir se quer continuar a receber o conteúdo ou não.

Quando a sua empresa comunica é importante que os seus potencias clientes percebam qual o tema da informação que está a oferecer:

Envie newsletter antigas para que as pessoas percebam o tipo de informação que a sua empresa aborda.

Imagine que numa semana envia um email sobre dicas de marketing e na semana seguinte manda uma informação sobre dicas de moda. Faz sentido para si? Temos de ser claros e coerentes desde o início.

No seu website deve estar visível a opção de subscrição de newsletter:

Partilhe nas redes sociais. Torne visível como é fácil poder receber o conteúdo da sua empresa.

Incentive o compartilhamento

Coloque links para as redes sociais. Adicione uma forma de reencaminhar a informação rapidamente para um amigo.

Nas reuniões com os seus clientes incentive-o a subscrever as suas informações e explique-lhe a relevância e como o podem ajudar.

Vamos voltar a abordar o email marketing mais a frente. Por hoje é tudo. O nosso concelho é use e abuse do email marketing. É uma das ferramentas de comunicação com mais potencial no digital.

Tem um projecto para nós? Vamos falar sobre isso!
Agendar Reunião Damos resposta rápida e sem compromisso
Pelo telefone? +351 911 004 783 Bruno Oliveira
We use cookies to provide you with a better service. Carry on browsing if you're happy with this, or view our Privacy & Cookie Policy