• Design

Design: Como elaborar um catálogo para a sua empresa

02.05.17

O catálogo é uma ferramenta de comunicação com uma forte presença no mundo, reflectindo as excelências de cada colecções e da imagem da marca, o mundo da moda é apenas um exemplo de como o catálogo funciona como uma ferramenta eficaz de comunicação dirigida a um determinado público-alvo.

Marcas como os supermercados, materiais de construção e bricolage, componentes automóveis, ou seja, empresas de grande consumo também utilizam catálogos impressos para estimular a procura, levando os clientes a visitar a loja e a comprar os seus produtos.

Também  são considerados por muitos profissionais de marketing uma ferramenta de publicidade importante, por representar uma montra de produtos, que pode ser impressa ou digital.

Dependendo dos mercados que as empresas trabalham, os catálogos podem ser utilizados com objectivos completamente diferentes, assumindo consequentemente diferentes funcionalidades.

Vamos falar de um simples exemplo, uma empresa que vende produtos de cosmética tem a necessidade de desenvolver dois catálogos com objectivos e funcionalidade diferentes, um para profissionais de cosmética (Business to Business B2B) e outro para o consumidor final (Business to Consumer B2C). Em empresas de venda directa, o catálogo é uma ferramenta de comunicação com um impacto em enorme nas estratégias de Marketing Directo.  

Com a evolução do comércio electrónico e as novas tecnologias, o catálogo online perdeu alguma relevância para muitas empresas e passou a ser substituído por lojas online que funcionam como montras disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana. Os hábitos dos consumidores mudaram e as empresas  tiveram que se adaptar para não perderem a competitividade no mercado.

No mundo de hoje, a quantidade de informação que o consumidor recebe durante um dia normal pode ser assustadora. Existem já vários estudos a respeito dos problemas que o excesso de informação pode causar a qualquer ser humano.

Vivemos na Era onde a informação  é produzida e recebida a uma velocidade alucinante,  conseguir que uma campanha de publicidade atinja um determinado público-alvo com eficácia, é um trabalho árduo para as empresas e muitas das vezes desgastante.

Então, quando os resultados dessas acções não surgem consecutivamente podem mesmo colocar em causa a sustentabilidade de uma empresa. A comunicação dirigida e o marketing directo pode ser a solução, uma vez que utiliza uma segmentação de mercado onde é possível definir um perfil do consumidor e voltar a conquistar os seus desejos e necessidades.

O catálogo é um produto que vai valorizar a marca da sua empresa no mercado e vai dar visibilidade aos seus produtos a um público-alvo muito específico. Em alguns mercados, desenvolver ou criar um catálogo pode não fazer qualquer sentido, antes de criar um catálogo realize uma análise ao mercado, compreenda o comportamento do seu público-alvo.

Neste artigo, vamos explicar como pode criar um catálogo para que a sua empresa possa comunicar de uma forma eficaz com seu público-alvo. Caso a sua empresa já venda os seus produtos online  vamos explicar-lhe como pode aproveitar o conteúdo já criado para criar um catálogo.

O trabalho de criação de um catálogo vai muito para além de criar um layout. A sua empresa deve ter em consideração as seguintes etapas antes de desenvolver um catálogo:

Definir os produtos do catálogo

Agora que já sabe quem é o seu público-alvo e para quem vai comunicar, seleccionar a gama de produtos que pretende apresentar no catálogo é bem mais simples. A quantidade de produtos que irá seleccionar nesta etapa também vai influenciar no tamanho final do mesmo.

Vamos dar-lhe um exemplo de uma empresa de vestuário:

Gama de produtos

  • Vestidos e saias
  • Camisas
  • Casacos e blusões:
    • Casaco de Malha
    • Casaco de Couro
    • Casaco de Ganga

A sua primeira preocupação é mesmo esta, escolher quais as gamas de produtos a apresentar no catálogo, ou no caso da empresa de vestuário eles podiam fazer um misto de produtos de gamas diferentes.

Além disso, também importa definir as divisões dos catálogos, caso considere ter um maior benefício em colocar os produtos em catálogos mais reduzidos de determinadas gamas também o pode fazer.

Definir as referências dos produtos

Deverá definir uma referência em todos os produtos que comercializa. Por norma, este tipo de informações estão inseridos nos sistemas informáticos das empresas.

Escolha as referências dos produtos que pretende colocar no catálogo. Verifique com o gestor dos produtos ou com o responsável do departamento comercial quais as descrições dos produtos (textos), fotografias de produtos que deverão ser utilizadas.

Ao realizar este processo evita erros futuros no catálogo e facilita o envio de encomendas ao longo prazo.

Escrever as especificações de cada produto

O responsável pela gestão do produto ou o departamento comercial poderá ajudá-lo nesta fase a tratar das especificações básicas dos produtos, isto porque eles têm um óptimo conhecimento do produto. As especificações que deve solicitar são:

  • Código do produto
  • Nome do Produto
  • Tamanho, dimensões, peso
  • Variação (tamanhos, cores, modelos)
  • Constituição
  • Descrição

Imagem dos produtos

Na criação desta ferramenta de comunicação é recomendada a utilização de fotografias. O ideal é contratar um fotógrafo ou uma empresa que forneça esse tipo de serviço. Pode optar por realizar uma sessão fotográfica em estúdio ou caso seja necessário no exterior.

Caso, já venda produtos online pode reutilizar as fotografias dos produtos e criar mais uma ferramenta de comunicação eficaz para ajudar a sua empresa a alcançar os seus objectivos.

Criação do Layout do catálogo

Agora que já recolheu a informação necessária está na altura de dar uma aspecto visual ao seu catálogo. Caso tenha uma equipa de design basta enviar essa informação para o profissional, mas antes disso defina qual o meio: online ou impresso.

Caso a sua empresa não tem um profissional de design solicite orçamentos a empresas de design que fornecem este serviço e envie um briefing inicial com todos os dados que recolheu.

E para finalizar, durante o desenvolvimento do layout acompanhe a evolução com a empresa ou profissional que está a desenvolver o seu catálogo. Não se esqueça de enviar o manual de normas do logótipo da sua empresa para garantir a máxima coerência na aplicação do seu logótipo. Quer em cores, tamanhos e simbologia.

Verifique as cores, a disposição dos produtos, os títulos, as imagens que estão a ser utilizadas. Esperamos que este artigo lhe tenha sido útil e caso tenha alguma dúvida fale com um profissional da nossa equipa blog@livetech.pt

Tem um projecto para nós? Vamos falar sobre isso!
Agendar Reunião Damos resposta rápida e sem compromisso
Pelo telefone? +351 911 004 783 Bruno Oliveira
We use cookies to provide you with a better service. Carry on browsing if you're happy with this, or view our Privacy & Cookie Policy